Vômito

Ânsia de vômito – Causas, tratamentos e remédios



A ânsia de vômito não é uma doença, mas pode ser um sintoma de uma número infindável de condições como gastroenterite, intoxicação alimentar, excesso de ingestão, enjoo de movimento, lesão cerebral, apendicite e enxaquecas.

Este problema pode também ser sintoma de doenças mais graves, como ataques cardíacos, distúrbios renais ou hepáticos, distúrbios do sistema nervoso central, tumores cerebrais e outras formas de câncer.

Qual a diferença entre ânsia de vômito e vômito?

A ânsia de vômito, também conhecida como náusea, é a sensação de desconforto no estômago, normalmente acompanhada pela vontade de vomitar. Vomitar é o esvaziamento voluntário ou involuntário dos conteúdos do estômago através da boca.

Alguns desencadeantes que resultam em vômitos podem vir do estômago e dos intestinos (infecção, lesão e irritação dos alimentos), do ouvido interno (tonturas) e do cérebro (lesões na cabeça, infecções cerebrais, tumores e enxaquecas).

Quem é mais afetado pela ânsia de vômito?

A ânsia de vômito pode ocorrer em crianças e adultos. Pacientes que estão a fazer tratamentos para câncer, como radioterapia ou quimioterapia, possuem um risco maior de virem a ter este problema.



Grávidas no primeiro trimestre também estão em maior risco.

O que causa ânsia de vômito ou vômito?

As tonturas são uma das causas da ânsia de vômito.

As causas destes dois problemas são bastante similares. Algumas das causas mais comuns incluem enjoo causado pelo mar e outros enjoos de movimento, inícios de gravidez, dor intensa, exposição a toxinas químicas, estresse emocional, intoxicação alimentar, vários vírus, indigestão, certos cheiros ou odores e doença da vesícula biliar.

As causas dos vômitos variam de acordo com a idade. No caso dos adultos, o mais comum é que seja resultado de uma infeção viral ou intoxicação alimentar e ocasionalmente resultado de enjoos de movimento ou doenças em que o paciente fica com febre alta. Nas crianças, é comum que ocorra por infeções virais, intoxicação alimentar, enjoo de movimento, comer em excesso, tosse e doenças em que a criança tem febre alta. Embora raro, a obstrução intestinal pode causar vômitos, mais tipicamente numa fase precoce infância.

Geralmente, o ato de vomitar não representa nenhum perigo, mas ele pode ser sinal de um problema mais grave. Alguns exemplos de condições sérias que podem ser acompanhadas da ânsia de vômito incluem concussões, encefalite, meningite, obstrução intestinal, apendicite, enxaquecas e tumores cerebrais.

A desidratação também pode causar este problema. Adultos possuem um menor risco de ficar desidratados, porque conseguem detetar facilmente os sintomas desta condição, como o aumento da sede ou a secura dos lábios ou boca.



As crianças estão em maior risco de desidratação, especialmente se o vômito ocorre e é acompanhado por diarreia. Cabe aos adultos detetar certos sintomas como lábios e boca secos, olhos afundados, respiração rápida ou pulso; ou em bebês, diminuição da micção e uma fontanela afundada (mancha no topo da cabeça do bebê).

Quando devo procurar ajuda médica?

ânsia de vômito
Certos sintomas requerem a visita imediata de um profissional de saúde.

A altura em que ocorre pode ajudar a indicar a causa. Quando a ânsia aparece pouco tempo depois de uma refeição, ela pode indicar um problema do foro psicológico ou uma úlcera péptica.

Se a ânsia de vômito ocorrer oito horas após a refeição, você pode estar com uma intoxicação alimentar. As doenças transmitidas por alimentos, como Salmonella, podem levar mais tempo para produzir sintomas devido ao tempo de incubação.

Deve procurar ajuda médica se este problema tem a duração de mais de uma semana ou se existe a possibilidade de gravidez. Se os tratamentos caseiros que está a fazer não resultarem, se está desidratado ou se tem uma lesão (como uma lesão na cabeça ou uma infeção), também deve procurar ajuda médica.



Leve o seu bebê ou criança menor que 6 anos ao médico se:



  • o vômito dura mais de algumas horas
  • diarreia também está presente
  • existem sinais de desidratação
  • existe uma febre superior a 38º C
  • a criança não urinou por seis horas

Leva a sua criança com mais de 6 anos ao médico se:

  • se os vômitos duram um dia
  • a diarreia combinada com o vômito dura mais de 24 horas
  • há sinais de desidratação
  • existe uma febre superior a 38,5º C
  • a criança não urinou por seis horas

Adultos devem procurar ajuda médica se os vômitos ocorrem por mais de um dia, se a diarreia e os vômitos duram mais de 24 horas e se há sinais de desidratação.

Deve procurar ajuda médica imediatamente se um destes sintomas ocorrer:

  • sangue no vômito
  • dor de cabeça severa ou pescoço rígido
  • letargia
  • confusão
  • diminuição do estado de alerta
  • dor abdominal intensa
  • vomitando com febre acima de 38,5º C
  • vômitos e diarreia estão presentes
  • respiração acelerada

O que pode ser feito para aliviar os sintomas?

medicação para ânsia de vômito
Para descobrir os efeitos secundários de determinada medicação consulte o folheto da mesma.

Existem várias formas de aliviar a ânsia de vômito, mas elas não substituem os conselhos dados por um profissional de saúde.

Quando está a tentar controlar as náuseas:

  • Beba bebidas geladas
  • Coma alimentos como biscoitos de sal ou pão simples
  • Evite alimentos fritos, gordurosos ou doces
  • Coma lentamente e coma refeições mais pequenas e de forma frequente
  • Não misture alimentos quentes e frios
  • Beba bebidas lentamente
  • Evite a atividade depois de comer
  • Evite escovar os dentes imediatamente após comer

O tratamento para a ânsia de vômito (independentemente da idade ou da causa) inclui:

  • Beber quantidades gradualmente maiores de líquidos claros
  • Evitar alimentos sólidos até o episódio de vômito ter passado
  • Repousar
  • Interromper temporariamente todos os tipos de medicações orais, que podem irritar o estômago e piorar o vômito.

Os vômitos associados à cirurgia, terapia de radiação, drogas anticancerígenas, álcool e morfina podem ser tratados com outro tipo de terapia medicamentosa. Existem também medicamentos prescritos e sem receita médica que podem ser usados para controlar os vômitos associados à gravidez, ao enjoo e à vertigem. No entanto, você deve consultar seu médico antes de usar esses tratamentos.

Como prevenir a ânsia de vômito?

Este problema pode ser prevenido das seguintes formas:

  • fazendo pequenas refeição durante o dia, substituindo as 3 grandes refeições diárias
  • comer devagar
  • evitar comidas difíceis de ingerir
  • consumir alimentos frios ou que estão à temperatura ambiente, para evitar as náuseas causadas pelo cheiro da comida quente

Descansar depois de comer e manter a cabeça elevada acima dos pés ajuda a reduzir as náuseas.

Se sentir náuseas quando acorda de manhã, coma algumas bolachas antes de sair da cama ou coma um lanche rico em proteína (carne magra ou queijo) antes de ir para a cama. Beba líquidos entre (em vez de durante) as refeições e beba pelo menos 1,5 litros de água por dia para evitar a desidratação. Tente comer quando sente menos náuseas.

Quando sinto ânsia de vômito, como posso prevenir o vômito?

O vômito pode ser prevenido ao consumir pequenas quantidades de líquidos claros e açucarados, como refrigerantes, sumos de frutas (exceto laranja e toranja, porque estes são muito ácidos) e picolé. Bebidas com açúcar acalmam o estômago melhor do que outros líquidos. Descanse em uma posição sentada ou numa posição inclinada apoiada. Atividade física pode piorar a náusea e pode levar a vômitos.

Para crianças, controle tosse persistente e febre com medicamentos sem receita médica (remédio para tosse infantil). Para tratar o enjoo em um carro, sente o seu filho para que ele ou ela enfrente o pára-brisa da frente (ver o movimento rápido das janelas laterais pode piorar a náusea).



Não deixe seus filhos comerem e brincarem ao mesmo tempo. Incentive-os a fazer uma pausa durante a hora do lanche.

Comentar

Clique aqui para comentar




O conteúdo deste website é completamente informativo e não deve ser considerado como um diagnóstico médico. Procure um profissional de saúde para saber seu diagnóstico e opções de tratamento.