Pele

Bolhas de água no pé – Prevenção, infeções e tratamentos



As bolhas de água no pé referem-se a pequenas bolsas presentes na camada superior da pele que se vão encher com uma substância aguada e clara.

Visto que as bolhas de água são facilmente visíveis, é bastante fácil identificá-las nas fases iniciais. O tratamento adequado pode acelerar a recuperação e prevenir problemas e dores futuras.

Leia também o artigo que escrevemos sobre bolhas de água na pele.

Risco de infeções

As bolhas de água no pé são superficiais, mas não é por isso que devem ser ignoradas. Ignorar os sintomas pode resultar em infeções bacterianas e complicações graves.

Se não forem tratadas, estas bolhas superficiais, podem-se encher com pus, causando dor e desconforto. Quando as bolhas se rompem, há um risco potencial de desenvolver impetigo secundário ou celulite, que são ambas infeções bacterianas. Não tratar as bolhas também agrava o risco de desenvolver sépsis, em que os agentes infeciosos penetram o sangue ou os tecidos do corpo. Pacientes que sofrem de diabetes e hipertensão estão em um maior risco de desenvolver bolhas na parte inferior do pé, portanto, devem ser extremamente cuidadosos ao lidar com esta condição para evitar a infeção.



Como prevenir as bolhas de água no pé?

Bolhas de água no pé são causadas pela fricção
As bolhas de água no pé são especialmente dolorosas para quem pratica desporto.

Use meias confortáveis

A chave para a prevenção das bolhas de água anda à volta de proteger os pés de calçado mal ajustado ou apertado. Um par confortável e limpo de meias pode mandar os pés afastados da umidade e diminuir o risco de aparecimento de bolhas causadas pela fricção.

Leia ainda -   Mancha marrom na pele - 5 causas e 3 tratamentos

Recomenda-se que use meias que são feitas de fibra respirável e que não são irritantes para a pele. Usar um par de meias em cada pé nas situações em que vais forçar mais os pés, como por exemplo em desportos, também é uma boa ideia para evitar o atrito.



Ligaduras de proteção e fitas

Existem diferentes variedades de fitas e ligaduras que podem ser aplicadas sobre áreas problemáticas, onde muitas vezes se formam bolhas. Estas ligaduras devem ser usadas antes de colocar as meias.

Pós e cremes

Use regularmente pós antissépticos para manter os pés secos.
Alternativamente, você também pode usar cremes emolientes, tais como vaselina para fazer uma cobertura protetora, impedindo assim a formação de bolhas na parte inferior do pé.

Calçado confortável

O uso de calçado confortável e bem ajustado ajuda na redução da incidência de bolhas nos pés.



A compra de calçado muito apertado causa bolhas mais frequentemente que calçado exageradamente grande, mas isso não quer dizer que os tamanhos exagerados não o prejudiquem. Quando o calçado é muito grande, o atrito que acontece entre os pés e calçado também é maior e vai, com certeza, causar estragos.

Como tratar das bolhas de água no pé

Aloe Vera

A aloe vera pode ser aplicada nas áreas afetadas, visto que possui excelentes propriedades adstringentes. Esta propriedade previne a proliferação da infeção e dá uma sensação de frescura na pele.

Molhar os pés em sal de Epsom

Molhar os pés em uma mistura de água morna com sal de Epson é uma excelente forma de relaxar os músculos dos pés. Para além de manter as zonas com bolhas limpas, esta mistura também torna toda a pele à volta macia e acelera o processo de recuperação.

Leia ainda -   Bolinhas vermelhas pelo corpo - 5 causas mais frequentes

Molhar os pés desta forma é especialmente relaxante após usar calçado desconfortável durante todo o dia.

Vinagre de maçã

vinagre de maça para tratar bolhas de água no pé
O vinagre de maça também pode ser usado para remover o bolor de roupas brancas.

O vinagre de maçã possui propriedades anti-bacterianas, o que ajuda está a impedir o desenvolvimento de infeções. Pegue em um cotonete, mergulhe-o no vinagre e esfregue o cotonete ao redor da bolha que estourou. Pode doer um pouco, mas vai deixar toda a área desinfetada e impedir problemas maiores.








O conteúdo deste website é completamente informativo e não deve ser considerado como um diagnóstico médico. Procure um profissional de saúde para saber seu diagnóstico e opções de tratamento.