Pele

Impetigo bolhoso e não bolhoso – O que é impetigo e fotos



Impetigo é uma infeção bacteriana da pele comum e contagiosa. Afeta especialmente crianças e bebês, mas pode aparecer em qualquer faixa etária, após o contacto com alguém infetado.

A maior parte dos casos de impetigo são causados pela bactéria Staphylococcus aureus. A infeção não costuma ser séria, mas, por vezes, podem surgir complicações.

Antibióticos tópicos demoram entre 7 a 10 dias a limpar o impetigo, mas ele também pode desaparecer sozinho após 2 a 4 semanas. Nestes casos o risco de complicações aumenta significativamente.

Este artigo vai falar do impetigo bolhoso e não bolhoso, os sintomas, causas, pomadas e tratamentos caseiros.

O que é impetigo?

Impetigo é causado pela infeção bacteriana por parte da Staphylococcus aureus ou Streptococcus pyogenes na camada exterior da pele, a epiderme. A face, braços e pernas são as zonas mais afetadas.



Qualquer pessoa pode ter impetigo, mas é a infeção bacteriana na pele mais comum nas crianças, afetando especialmente a faixa dos 2 aos 5 anos.

A infeção começa, normalmente, após pequenos cortes na pele, picadas de insetos ou erupções cutâneas como eczema.

É chamado de impetigo primário quando infecta a pele saudável e o impetigo secundário quando ocorre em pele magoada de alguma forma.

Contágio

As feridas abertas são altamente contagiosas, geram comichão e até dor. Coçar as feridas pode levar a infeção para outras partes da pele ou até mesmo para outra pessoa.

Devido à sua fácil propagação, o impetigo é, por vezes, referido como a doença da escola. Pode facilmente espalhar de criança em criança numa sala de aula ou creche, onde as crianças têm um contato muito próximo. Por essa razão, também se espalha facilmente dentro das famílias.



A higiene é a chave para controlar a propagação do impetigo. Se o seu filho tem impetigo, você tem de lavar e desinfetar tudo o que a infeção possa ter contato, incluindo roupas, lençóis, toalhas, brinquedos ou equipamento desportivo.

Antibióticos tópicos conseguem limpar o impetigo em poucos dias e diminuir o intervalo de tempo em que este é contagioso.

Um problema global

O impetigo bolhoso e o impetigo não bolhoso são uma doença global, que manteve o mesmo nível de incidência durante os últimos 45 anos. É estimado que a qualquer momento existam 162 milhões de crianças afetadas ao nível global.

As bactérias prosperam em condições quentes e úmidas. Assim, o impetigo tende a ser sazonal, atingindo o pico no verão e caindo nos climas mais frios.Mas em climas quentes e úmidos, pode ocorrer durante todo o ano.

Este problema é mais frequente em países em desenvolvimento e em áreas pobres de países industriais.



Sintomas comuns de impetigo bolhoso e do impetigo não bolhoso

Manchas vermelhas na pele, normalmente à volta do nariz e lábios são o primeiro sinal do tipo mais comum de impetigo.

As feridas crescem rapidamente e transformam-se em bolhas e rompem, formando uma crosta amarelada. A crosta tem uma cor semelhante à do mel. O aglomerado de bolhas pode-se expandir e cobrir uma maior área da pele com o avançar do tempo.

As feridas são desagradáveis, causam comichão e até dor. Depois da fase da crosta, são deixadas manchas vermelhas que desaparecem sem deixar marcas.

É comum que os bebês tenham um tipo de impetigo mais incomum, com bolhas na área das fraldas ou das dobras da pele. Estas bolhas cheias de líquidos rompem deixando uma borda escamosa chamado colarinho.
O impetigo pode ser desconfortável. Ocasionalmente, pode envolver o inchaço das glândulas na área da infeção. Febre e glândulas inchadas podem ocorrer em casos mais graves.

Impetigo não bolhoso

Impetigo não bolhoso também conhecido por impetigo contagioso, é principalmente causada pela bactéria Staphylococcus aureus. É a forma de impetigo mais comum, sendo que é responsável por 70% dos casos.

O impetigo não bolhoso também pode ser causado pelo Streptococcus pyogenes. Normalmente começa com o aparecimento de manchas vermelhas que evoluem para pequenas bolhas vermelhas à volta da boca e nariz. As bolhas variam no tamanho, com 1 a 2 centímetros de diâmetro. Estes aglomerados podem espalhar para outras partes do corpo.

Leia ainda -   Caroço atrás da orelha - Causas comuns e Tratamentos

Após alguns dias, as bolhas rompem e surge uma crosta amarelada. A pele que circunda estas estruturas estará avermelhada. O impetigo não bolhoso causa comichão, mas não dor. As crostas vão desaparecer e dar lugar a manchas avermelhadas, que acabam sair sem deixar marcas.

Não é comum o aparecimento de impetigo não bolhoso em crianças com menos de 2 anos.

Impetigo bolhoso

O impetigo bolhoso é causado pela Staphylococcus aureus. Normalmente formam-se várias bolhas com fluído que se tornam mais escuras. Estas bolhas podem ter até 2 centímetros de diâmetro.

Elas costumam aparecer em pele saudável e não estão rodeadas por manchas vermelhas. As bolhas ficam moles e acabam por abrir. Depois, uma crosta amarela forma-se por cima da ferida.

O impetigo bolhoso é mais comum em recém-nascidos, especialmente na zona da fralda e nas dobras do pescoço. Para outras faixas etárias, as bolhas aparecem mais no tronco, braços e pernas.

Estas bolhas não deixam marcas após desaparecerem.

Ectima

O ectima é causado por Streptococcus pyogenes, Staphylococcus aureus ou ambos. A infeção forma pequenas úlceras com pus e uma crosta mais grossa. Mas o ectima vai mais profundo na pele em relação ao impetigo bolhoso e ao impetigo não bolhoso e pode ser mais grave. Pode ainda ser acompanhado pelo inchaço das glândulas.

As bolhas de ectima podem ser dolorosas e aumentar de tamanho e profundidade, com 0,5 a 3 centímetros de diâmetro. Com o passar do tempo a crosta fica mais grossa e rodeada de manchas avermelhadas.

Na maioria das vezes o ectima aparece em suas nádegas, coxas, pernas, tornozelos e pés. Às vezes, o impetigo não bolhoso ou o impetigo bolhoso não tratados podem evoluir para ectima.

As lesões da ectima desaparecem lentamente e podem deixar cicatrizes depois de curar.

O que causa o impetigo bolhoso e o impetigo não bolhoso?

O impetigo é uma infeção bacteriana. A superfície de sua pele e o interior do seu nariz são a casa de muitas bactérias comensais que ajudam a protegê-lo de bactérias causadoras de doenças como Staphylococcus aureus e Streptococcus pyogenes.

As bactérias comensais trabalham para manterem os níveis de bactérias patogênicas baixos, produzindo bactérias que são tóxicas para estes patógenos, deixando-os sem nutrientes.

Mas estas bactérias podem tirar proveito de arranhões, cortes, picadas de inseto ou erupções cutâneas para invadir e colonizar, causando o impetigo. Estas bactérias também podem causar a infeção em pele saudável.

10 dias depois da colonização, as bolhas de impetigo começam a aparecer. As bactérias Staphylococcus aureus e Streptococcus pyogenes produzem toxinas que quebram suas camadas superiores da pele, fazendo com que as bolhas se formem.

A Staphylococcus aureus e Streptococcus pyogenes são transportadas por 20 a 50 porcento da população no nariz. Além disso, cerca de 10 a 20 por cento das pessoas saudáveis têm a bactéria Staphylococcus aureus em seu períneo (a área entre os genitais e o ânus).

Para as pessoas portadoras de Staphylococcus aureus, pensa-se que a infecção é transmitida pela pessoa do nariz ou outra área para a pele. Em contraste, o impetigo causado por estreptococos geralmente começa com a bactéria estreptocótica espalhando-se para a pele a partir de uma pessoa com impetigo.

Normalmente, os estreptococos não sobrevivem na pele por mais de algumas horas.

Por que algumas pessoas carregam bactérias estafilococos e estreptococos sem desenvolver impetigo? Pensa-se que alguns indivíduos são mais capazes de resistir à infecção por causa da composição química da pele e da boa saúde geral.

Outros factores no impetigo

Outros fatores podem fazer diferença no crescimento de bactérias estafilocíticas e estreptogásticas que causam impetigo:

  • Uma má higiene ajuda à propagação de bactérias. Um estudo descobriu que, quando os pais das crianças tinham um programa de orientação sobre a importância do lavagem das mãos, a incidência de impetigo em seu grupo era 34% menor.
  • As bactérias causadoras de doenças prosperam em climas quentes e úmidos.
  • Trabalhar ou viver em locados com muitas pessoas pode promover propagação de impetigo. Isso inclui os militares, especialmente nas áreas tropicais.
  • Os esportes que envolvem contato pele a pele, como futebol, wrestling ou jiu-jitsu, colocam você em risco.

Como é que o impetigo se espalha?

O impetigo é altamente contagioso. Ele espalha-se com o contato direto entre feridas na pele ou com algo que tenha tocado numa destas feridas abertas.



Apesar de pouco comum, o impetigo também se pode espalhar pelo contato com roupa de cama, roupas íntimas, toalhas e toalhinhas, brinquedos, equipamentos esportivos e qualquer outra coisa que entre em contato com uma ferida aberta.

Leia ainda -   Bolhas de água na pele - Causas e Prevenção

Se está usando um antibiótico tópico, as feridas são contagiosas até pararem de sair líquidos e secarem.

Se está tomando antibóticos orais, a infeção costuma deixar de ser contagiosa após 24 a 48 horas.

População mais susceptível ao impetigo bolhoso, impetigo não bolhoso e ectima

Crianças entre os 2 e 5 anos, especialmente as que estão numa creche, são as mais susceptíveis.

Adultos e crianças aumentam o risco se:

  • vivem num clima quente e úmido
  • tem diabetes
  • estão a fazer diálise
  • tem um sistema imunológico comprometido, por exemplo, quem tem HIV
  • têm doenças cutâneas como eczema, dermatite ou psoríase
  • têm queimaduras de sol ou outras queimaduras
  • têm infecções com coceira como piolhos, sarnas, herpes simples ou varicela
  • têm picadas de insetos ou de hera venenosa
  • participam de esportes de contato

Quando procurar um médico

Se suspeita que tem impetigo bolhoso, impetigo não bolhoso ou ectima, você deve procurar ajuda médica especializada. O tratamento com antibióticos acelera o tempo de recuperação e acaba com o risco de infecionar outros.

Com tratamento, o impetigo fica curado entre 7 a 10 dias. Se tem alguma condição ou infeção na pele extra, o impetigo pode demorar mais tempo a desaparecer.

É provável que seu médico consiga diagnosticar o impetigo pela aparência das bolhas.

Tratamentos para o impetigo

O tratamento para o impetigo depende do número de locais infetados com o mesmo e com a severidade das bolhas.

Antibióticos

É recomendado o tratamento com antibióticos tópicos durante 5 a 7 dias. Mupirocina e ácido fusídico são os antibióticos tópicos mais aconselhados.

Se o seu impetigo é severo e está espalhado, antibióticos por via oral são os mais recomendados, visto que atuam de forma mais rápida.

Os antibióticos orais recomendados incluem penicilinas anti-estafilocócicas, amoxicilina / clavulanato (Augmentin), cefalosporinas e macrólidos. Os antibióticos orais podem ter mais efeitos colaterais do que os antibióticos tópicos, como náuseas.

Tratamentos caseiros para o impetigo

Você pode ajudar a cicatrização e a aparência do impetigo com tratamentos domésticos e uma limpeza regular da área.

É recomendável limpar e encharcar as feridas, três a quatro vezes por dia. Certifique-se de lavar as mãos cuidadosamente após o tratamento das feridas do impetigo.

Limpe cuidadosamente as feridas com água morna e sabão e, em seguida, remova as crostas do impetigo não bolhoso . A remoção das crostas expõe a bactéria embaixo. Você também pode absorver a área afetada em água com sabão quente antes de remover as crostas.

Limpeza ou imersão e remoção de crosta devem ser feitas regularmente até as feridas se curarem. Seque a área e aplique pomada antibiótica. Em seguida, cubra as feridas levemente com gaze.

Para um surto pouco grave, você pode usar uma pomada antibiótica sem receita médica. Aplique-o três vezes ao dia, depois de limpar a área. Em seguida, cubra a ferida com uma atadura ou gaze.

Complicações do impetigo

As complicações do impetigo podem ocorrer, mas são algo raras. Geralmente, os adultos são a faixa etária mais em risco.

Cerca de 1 a 5 por cento das pessoas com impetigo não bolhoso obtêm uma glomerulonefrite pós-estreptocócica aguda, uma doença grave que envolve a inflamação dos pequenos vasos sanguíneos dos rins.

Outras complicações incluem:

  • celulite, uma infecção grave (Staphlococcus aureus) dos tecidos sob sua pele, que pode se espalhar para o fluxo sanguíneo
  • linfangite, uma inflamação dos canais linfáticos
  • sepse, uma infecção bacteriana do sangue
  • escarlatina, uma infecção bacteriana rara causada por Streptococcus pyogenes
  • psoríase gutada, uma condição de pele não infecciosa que pode infectar crianças e adultos jovens após uma infecção da pele
  • Síndrome da pele escaldada, outra condição grave da pele

Como prevenir o impetigo e que se espalhe?

Crianças com impetigo devem permanecer em casa até ao risco de infeção desaparecer. Os adultos que têm impetigo no estágio contagioso e que trabalham em ocupações que envolvem contato físico próximo com outros devem verificar com seu médico sobre quando retornar ao trabalho.

Uma boa higiene é a melhor forma de prevenção. Fique com algumas dicas:

  • O banho regular e a lavagem frequente das mãos podem reduzir a presença da bactéria na pele.
  • Cubra quaisquer feridas na pele ou picadas de insetos.
  • Mantenha suas unhas cortadas e limpas.
  • Não toque ou coce feridas abertas. Isso irá espalhar a infeção.
  • Limpe tudo o que posso entrar em contato com o impetigo.
  • Mude roupa de cama, toalhas e roupas todos os dias, até que as feridas já não sejam contagiosas.
  • Limpe e desinfete superfícies, equipamentos e brinquedos que possam ter entrado em contato com o impetigo.
  • Não compartilhe itens pessoais com alguém que tenha impetigo.

Fotos de impetigo bolhoso

impetigo bolhoso no braço fotos de impetigo bolhoso na cara



 

Comentar

Clique aqui para comentar




O conteúdo deste website é completamente informativo e não deve ser considerado como um diagnóstico médico. Procure um profissional de saúde para saber seu diagnóstico e opções de tratamento.