Medicação

Fluconazol precisa de receita médica? Ele vende sem prescrição?

Neste artigo vamos dizer-lhe se o Fluconazol precisa de receita médica e dar-lhe algumas informações sobre este produto frequentemente receitado pelos profissionais de saúde.

O Fluconazol é usado para tratar infeções fúngicas, incluindo infecções fúngicas da vagina, boca, garganta, esôfago (tubo que leva da boca ao estômago), abdômen (área entre o tórax e a cintura), pulmões, sangue e outros órgãos. Ele é usado para tratar a meningite (infecção das membranas que cobrem o cérebro e a coluna vertebral) causada pelo fungo.

Este medicamente também é usado para prevenir infeções fúngicas em pacientes que estão propícios a ser infetados por estarem a receber tratamentos de quimioterapia ou radiação, antes de um transplante de medula óssea. Está inserido em uma classe de antifúngicos chamados triazoles. Funciona retardando o crescimento dos fungos que causam infecção.


Mas afinal, o Fluconazol precisa de receita médica?

A resposta é sim, o Fluconazol precisa de receita médica. Segunda as regras europeias e também mundiais para a determinação dos medicamento, o Fluconazol precisa de receita médica. Isto significa que você precisa de consultar um profissional de saúde, que lhe irá prescrever a medicação caso a posso tomar, antes de a poder comprar em sua farmácia.

O Fluconazol vendido sem prescrição médica não está de acordo com a legislação em vigor.


Onde comprar o Fluconazol

Agora que sabe que o Fluconazol precisa de receita médica e que não vende sem prescrição, apresentamos-lhe a euroClinix, uma plataforma de venda de medicamentos online onde pode comprar este e mais medicamentos.

Para comprar na euroClinix você irá necessitar de preencher um inquérito com seu historial médico. Esse inquérito será depois analisado por um profissional de saúde e se estiver tudo em ordem, o Flucanazol será enviado para sua casa.

Clique aqui para comprar Fluconazol com receita médica.


Efeitos secundários do Fluconazol

fluconazol precisa de receita médica
Para descobrir os efeitos secundários de determinada medicação consulte a bula da mesma.

Efeitos secundários mais comuns

Os efeitos secundários mais comuns dependem da quantidade que lhe foi prescrita. A lista de efeitos secundários inclui:

  • dor de cabeça
  • diarreia
  • ânsia de vômito ou dor no estômago
  • tonturas
  • vômitos
  • mudanças no sabor da comida
  • erupção cutânea grave em pessoas com imunidade reduzida
Leia ainda -   Metronidazol precisa de receita médica? Ele vende sem prescrição?

Se estes efeitos são leves, eles devem desaparecer após alguns dias ou semanas. Se são severos, contacte o seu profissional de saúde.


Efeitos secundários mais graves

Procure ajuda de imediato se tem algum destes problemas graves. A lista de efeitos secundários graves inclui:

Danos no fígado

Sintomas:

  • urina escura
  • pele amarelada
  • fezes de cores claras
  • comichão na pele
  • vômitos ou náuseas

Erupção cutânea grave em pessoas com síndrome da imunodeficiência adquirida (AIDS) ou câncer

Sintomas:

  • descamação da pele
  • erupção cutânea grave

Torsades de Pointes

Sintomas:

  • palpitações
  • tontura
  • frequência cardíaco acelerada e irregular
  • desmaios
  • convulsões

Quem não pode tomar Fluconazol

O Fluconazol pode interagir de forma negativa com outras medicações, vitaminas ou ervas que você esteja a tomar. Uma interação ocorre quando a substância muda a forma como a droga atua no sistema. Isto pode ser perigoso e anular os efeitos da medicação.

Para evitar interações, o seu médico deve ter acesso a todo o seu historial médico e medicação atual.

Medicação que não deve ser usada com Flucanazol

Existem certos medicamentos que você não deve usar com fluconazol. Quando usadas com fluconazol, estas medicações podem causar efeitos perigosos em seu corpo. Exemplos desses medicamentos incluem:

  • Terfenadina. Quando usado com fluconazol em doses de 400 mg ou mais, este medicamento pode causar uma condição de ritmo cardíaco fatal, chamado Torsades de Pointes.
  • Pimozide, claritromicina, eritromicina, ranolazina, lomitapida, donepezil e quinidina. Quando usado com fluconazol, essas medicações podem causar uma condição de ritmo cardíaco fatal, chamado Torsades de Pointes.
  • Voriconazol. Quando usado com fluconazol, este medicamento pode causar problemas de visão, febre, náuseas, erupções cutâneas, vômitos, problemas de função hepática, pulso rápido e alucinações.

Medicação que aumenta o risco de efeitos secundários

Tomar Flucanazol com certas medicações aumenta o risco de efeitos secundários das mesmas. Exemplos destas medicações incluem:

  • Medicação para a diabetes como gliburida e glipizida. O aumento dos efeitos secundários pode incluir baixos níveis de açúcar no sangue, que causam sintomas como transpiração e calafrios, tremores, pulso rápido, fraqueza, fome e tonturas.
  • Warfarin. O aumento dos efeitos secundários pode incluir hematomas, hemorragias nasais e sangue nas fazes ou urina.
  • Fenitoína. Tomar essa medicação com fluconazol pode causar problemas com coordenação, fala e confusão. O seu médico irá medir seus níveis sanguíneos de fenitoína enquanto estiver tomando fluconazol. É possível que seu médico diminua sua dose de fenitoína.
  • Ciclosporina, tacrolimus e sirolimus. O aumento dos efeitos secundários pode incluir danos nos rins. O seu médico verificará o seu sangue por sinais de danos nos rins enquanto estiver a tomar fluconazol. Se o problema se confirmar, o médico pode diminuir suas doses desses medicamentos ou detê-los completamente até que seu tratamento com fluconazol acabe.
  • Teofilina. Tomar este medicamento com fluconazol pode causar cãibras musculares, dor de cabeça, pressão arterial baixa e convulsões. O seu médico irá medir os níveis sanguíneos de fenitoína enquanto estiver tomando fluconazol.
  • Zidovudina. O aumento dos efeitos secundários pode incluir dor de cabeça, cansaço, perda de apetite, náuseas e vômitos.
  • Medicamentos para a dor, como a metadona e o fentanil. Os níveis dessas medicações podem ser aumentados em seu corpo quando tomadas com fluconazol. Os efeitos secundários aumentados incluem respiração mais lenta, confusão e sonolência.
  • Carbamazepina. Os efeitos secundários incluem náuseas, vômitos, instabilidade, baixa contagem de glóbulos vermelhos, erupção cutânea grave, insuficiência cardíaca e insuficiência hepática.
  • Certos bloqueadores de canais de cálcio, como nifedipina, amlodipina, verapamil e felodipina. O aumento dos efeitos colaterais inclui pressão arterial baixa, tonturas, confusão e dor de cabeça. Certas estatinas, como atorvastatina e simvastatina. Os efeitos secundários incluem dor muscular, fraqueza e níveis elevados de creatinina no sangue.
  • Medicamentos antipsicóticos, como clorpromazina, haloperidol e ziprasidona. Tomar fluconazol com estes medicamentos aumentam o risco de uma condição de ritmo cardíaco irregular que pode mesmo colocá-lo em risco de vida, chamada Torsades de Pointes.
  • Antidepressivos, como citalopram, escitalopram e paroxetina. Tomar fluconazol com estes medicamentos aumenta o risco de uma condição de ritmo cardíaco irregular que pode mesmo colocá-lo em risco de vida, chamada Torsades de Pointes.
  • Medicamentos para controlar o ritmo cardíaco, como amiodarona e dofetilida. Tomar fluconazol com estes medicamentos aumenta o risco de uma condição de ritmo cardíaco irregular que pode mesmo colocá-lo em risco de vida, chamada Torsades de Pointes.

Existe medicação alternativa?

Existem outros medicamentos que você pode tomar que causam efeitos semelhantes. Eles podem ser mais ou menos aconselháveis para si. Em casa de dúvida, fale com o seu profissional de saúde.

Leia ainda -   Metronidazol precisa de receita médica? Ele vende sem prescrição?

Esperemos que tenha gostado de artigo e que esteja mais informada sobre este assunto agora que sabe que sim, o Fluconazol precisa de receita médica e não vende sem prescrição.

Fluconazol precisa de receita médica? Ele vende sem prescrição?
5 (100%) 1 voto
Drª. Larissa Carvalho

Drª. Larissa Carvalho

Drª. Larissa Carvalho, formada em Medicina pela Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública e especialista em Clínica Geral.

Criou o Saúde SOS para permitir um acesso simplificado a artigo na área da saúde e bem estar.

Comentar

Clique aqui para comentar

O conteúdo deste website é meramente informativo e não deve ser considerado como um diagnóstico médico presencial. Procure um profissional de saúde para saber seu diagnóstico e opções de tratamento.