Gravidez

Grávida pode comer atum? – Benefícios e riscos do atum na gravidez

Após os primeiros três meses de indisposição matinal e ânsia de vômito começam a surgir os primeiros desejos e os frutos-do-mar são alguns dos alimentos mais requisitados. Existe pouca informação sobre este assunto e será que ela está correta, ou seja, será que a grávida pode comer atum?

Afinal, grávida pode comer atum?

Sim, a grávida pode comer atum durante o período de gestação, mas em quantidades limitadas. O atum tem um teor baixo de mercúrio, o que o permite ser ingerido durante a gravidez.

No entanto, o consumo excessivo deste fruto-do-mar pode ser tóxico, visto que ele é uma excelente fonte metilmercúrio que é tóxico e pode ser prejudicial para a gravidez e até para a mãe.

A maioria dos nutricionistas e médicos sugerem não comer mais de quatro latas médias de atum por semana. Se você consumir outros tipos de frutos-do-mar, talvez seja necessário ajustar em conformidade. As mulheres grávidas podem comer apenas 220 g a 340 g de frutos-do-mar por semana. Caso você consuma outros alimentos deste grupo, evite comer atum na mesma semana.

Posso comer todos os tipos de atum?

Quem gosta de comer atum sabe que nem todos os tipos de atum devem ser comidos durante a gravidez. Em baixo ficarão alguns tipos de atum e as respetivas indicações.

Atum albacora: é uma variedade cara e a única espécie de atum designada como branca. Você não pode comer mais do que duas latas de tamanho médio ou 300 g de atum albacora (branco) por semana.

Leia ainda -   Como saber se estou grávida na primeira semana - Primeiros sintomas

Atum-amarelo: também conhecido como atum claro. Esta variedade tem um sabor ligeiramente pronunciado do que o atum albacora branco. Você pode comer não mais de duas a três porções por semana.

Ahi atum: também é conhecido como olho grande, e está disponível como um bife ou sashimi. Não é enlatado e contém níveis mais altos de mercúrio. Você pode comer apenas até 170 g por semana.

Atum rabilho: este atum, como o ahi, também contém níveis mais altos de mercúrio e está disponível como sashimi. Você pode assim comer até 170 g por semana.

Benefícios do atum na gravidez

grávida pode comer atum com feto de 6 meses
Foto de feto com 6 meses.

Consumir quantidades limitadas de atum não vai prejudicar seu bebê e vai, pelo contrário, ajudar, visto que este peixe contém uma série de nutrientes importantes para o desenvolvimento do feto.

  • Fornece uma boa variedade de proteínas.
  • Oferece minerais, vitamina D e ácidos graxos ômega 3, ajudando o desenvolvimento do feto.
  • Os ácidos ômega 3 são fundamentais para o desenvolvimento do cérebro, olhos e nervos do bebê.

Embora não seja um alimento perfeito para ser tomado durante a gravidez, os benefícios de comer atum em quantidades limitadas superam os riscos.

Atum enlatado na gravidez é aconselhado?

O atum enlatado pode ser mau se consumido regularmente durante a gestação.

  • Bisfenol A (BPA) é uma substância presente no revestimento de latas metálicas. Quando você consome atum enlatado, há hipóteses de o BPA entrar em seu sistema, afetando o desenvolvimento do cérebro do feto.
  • O atum enlatado também pode conter sal, o que pode aumentar os níveis de sódio em seu corpo, aumentando as hipóteses de hipertensão arterial.

No entanto, o atum enlatado tem níveis baixos de mercúrio, pois contém apenas peixes pequenos e jovens.

Leia ainda -   Benefícios da manga na gravidez - 9 benefícios comprovados

Perigos do atum na gravidez

Como já mencionamos, o atum pode ser perigoso se consumido em quantidades excessivas, independentemente de ser enlatado ou fresco.

  • O excesso de atum pode aumentar os níveis de mercúrio em seu corpo e causar problemas no cérebro e sistema nervoso do feto.
  • O excesso de mercúrio também pode levar a problemas de coração.
  • A exposição leve ao mercúrio pode causar atrasos no desenvolvimento, comprometimento do funcionamento imunológico e deformidades físicas.
  • O atum também contém poluentes ambientais, incluindo dioxinas e bifenilos policlorados (PCB), que se acumulam em seu corpo interferindo com o desenvolvimento do bebê.

Posso comer atum cru na gravidez?

Isto não deve ser um problema se for feito uma a duas vezes por mês. Não se esqueça de falar com seu médico sobre esta possibilidade e de anotar seus consumos de mercúrio.

Conclusão

O consumo de peixes, como o espadarte, o Malacanthidae e o tubarão são um não-não completo durante a gravidez, uma vez que possuem níveis mais elevados de mercúrio. Acredita-se que o atum contenha níveis mais baixos de mercúrio e por isso você pode desfrutar dele em quantidades moderadas. Desta forma sim, grávida pode comer atum durante o período de gestação.

Há uma falta de evidências científicas para provar que o consumo de atum durante a gravidez é prejudicial. Comer o atum fresco em oposição aos enlatados, já que o primeiro sofre processamento mínimo e provavelmente também é seguro. Em caso de dúvida, é melhor falar com seu médico.

A grávida pode comer atum? Compartilhe suas sugestões na seção de comentários abaixo e suas experiências com o atum na gravidez.

Grávida pode comer atum? – Benefícios e riscos do atum na gravidez
5 (100%) 1 voto
Drª. Larissa Carvalho

Drª. Larissa Carvalho

Drª. Larissa Carvalho, formada em Medicina pela Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública e especialista em Clínica Geral.

Criou o Saúde SOS para permitir um acesso simplificado a artigo na área da saúde e bem estar.

Comentar

Clique aqui para comentar

O conteúdo deste website é meramente informativo e não deve ser considerado como um diagnóstico médico presencial. Procure um profissional de saúde para saber seu diagnóstico e opções de tratamento.