Nariz

Mau cheiro no nariz ao respirar – 7 causas e como tratar!

mau cheiro no nariz ao respirar

Neste artigo vamos discutir as causas do mau cheiro no nariz ao respirar e o mau cheiro no nariz e gosto ruim na boca e como pode tratar estes problemas.

Um vasto número de condições podem estar na origem do mau cheiro no nariz, normalmente relacionadas com seus seios paranasais e podem originar o cheiro a podre que sai do seu nariz.

Felizmente, muitas destas condições são temporário e não são sinais de doenças que podem afetar sua vida de forma significativa. Elas tendem a ser indicação de que existe muco ou pólipos bloqueando suas vias aéreas.

Se tem um mau cheiro no nariz ao respirar e não há nenhum culpado no exterior, você terá de começar a olhar para o interior, ou melhor, consultar um médico para examinar seus seios paranasais e garganta em busca de pistas na origem do mau cheiro misterioso.

mulher com mau cheiro no nariz ao respirar
O mau cheiro no nariz é comum quando você está com um resfriado.

Pólipos nasais

Pólipos nasais são caroços não cancerosos que se podem formam nas paredes da cavidade nasal e nos seios paranasais. Na sua origem pode estar uma inflamação crônica.

Se tem asma, alergias ou infecções sinusais, o risco de vir a ter pólipos nasais aumenta consideravelmente.

Os sintomas dos pólipos nasais incluem um mau cheiro no nariz ou um aumento drástico das dificuldades em sentir os cheiros e sabores. Os pólipos nasais tendem a ser muito pequenos, portanto, você pode nem saber que os tem. Eles podem não afetar sua respiração.

No entanto, pólipos nasais grandes podem-se formar, ou pode ter tantos pólipos que suas passagens nasais acabam por ser bloqueadas, afetando os sentidos do cheiro, a habilidade de respirar pelo nariz e sua voz.

Outros sintomas destas formações incluem:

  • coriza
  • gotejamento pós-nasal
  • nariz entupido
  • dor de cabeça
  • pressão na testa e face
  • dor facial
  • dor no dentes superiores
  • ronco

O mau cheiro no nariz ao respirar pode surgir pela acumulação de fluidos que ocorre dentro dos pólipos. O fluido vem do revestimento úmido da membrana mucosa, que ajuda a umedecer o trato respiratório e a impedir a entrada de poeira e outras substâncias estranhas em seus pulmões.

Os pólipos nasais podem ser tratados com eficácia com corticosteróides prescritos, que são medicamentos que podem reduzir os pólipos e a inflamação. Geralmente, sprays de corticosteroides nasais, como fluticasona (Flonase) e mometasona (Nasonex), são tentados primeiro.

Se eles forem ineficazes, o médico pode prescrever um cortisoide oral como a prednisona, embora a probabilidade de ocorrem efeitos colaterais graves aumente.

Em casos mais sérios, a cirurgia endoscopia pode ser necessária. Neste procedimento, o médico guia um aparelho fino e flexível (endoscópio) com uma pequena lente em uma das extremidades através da cavidade nasal e dos seios da face

O endoscópio também pode remover pólipos ou quaisquer outras obstruções que possam estar impedindo o fluxo de ar.

Sinusite

mulher com sinusite
A sinusite pode criar ardência na garganta, tontura ao acordar e ferida dentro do nariz.

As sinusites chegam de várias formas, todas desagradáveis e com a capacidade de deixar um mau cheiro no nariz ao respirar. A sinusite pode ser causada por um vírus ou bactérias.

Leia ainda -   Ferida dentro do nariz - 9 causas possíveis, prevenção e tratamento

Saber a causa da sinusite é importante para que possa planear um tratamento eficaz. Você também pode ter sinusite crônica, que ocorre quanto a infeção dura pelo menos 12 semanas. Infecções sinusais de curto prazo são conhecidas como sinusite aguda, e geralmente duram de 7 a 10 dias.

Para além do mau cheiro no interior do nariz e a redução dos sentidos de cheiro e paladar, existem outros sintomas como:

  • dor de cabeça
  • pressão facial
  • gotejamento pós-nasal
  • fatiga

O tratamento para a sinusite depende se ela é viral ou bacteriana. Uma infeção bacteriana necessita de antibióticos para ser tratada. No caso de um vírus, a medicação antiviral existe, mas nem sempre é prescrita pelo médico.

Em muitos dos casos, uma infeção viral terá um percurso semelhante com ou sem medicação. Descanso e uma boa hidratação são recomendadas, independentemente da causa ou da severidade da sua infeção.

Gotejamento pós-nasal

Catarro com cheiro no nariz, especialmente quando se tornar mais espesso e parece gotejar sem fim para a parte de trás da sua garganta é um sinal do gotejamento pós-nasal.

Normalmente, o muco ajuda a deixar suas membranas nasais saudáveis, lutar contra infeções, umidificar o ar que você inala e manter as partículas externas fora das suas passagens aéreas. É misturado com saliva e engolido sem que você se aperceba disso.

Um resfriado, gripe, alergias ou infeção sinusal podem causar o espessamento do muco, alterando todo este ecossistema.

O gotejamento pós-nasal pode começar muito levemente, sem mau cheiro e sem afetar a respiração. Mas, se o cheiro ficar ruim e se começar a chiar, você deve procurar um médico. Se você estiver lidando com gotejamento pós-nasal por mais de 10 dias, procure ajuda médica.

Se tem sangue no muco, você deve procurar ajuda médica de imediato. Pode ser sinal de uma infeção em crescimento ou uma ferida dentro do nariz, mas é melhor descobrir cedo em vez de tarde se é algo mais sério.

Para além de estar constantemente a engolir muco, tossir, especialmente à noite e a garganta inflamada são outros sinais do gotejamento pós-nasal. Em alguns casos, a má drenagem do muco pode-se acumular no ouvido médio, causando infeções e dor nos ouvidos.

Beber muitos fluidos e usar um spray nasal com uma mistura salina também pode ajudar. Você também pode beneficiar ao dormir com sua cabeça ligeiramente levantada e usando um umidificador ou um vaporizador para umidificar sua cavidade nasal.

Se essas dicas não funcionarem, seu médico pode recomendar-lhe anti-histaminicos (se uma alergia é a causa) ou um spray nasal de cortisona esteroide para aliviar a inflamação.

Se o problema é uma infeção bacteriana, você irá necessitar de antibióticos.

Cárie dentária

Quando as bactérias se acumulam nos dentes, elas podem comer a superfície destes. Este problema é conhecido como cárie dentária e a acumulação de bactérias pode causar o mau hálito e o mau cheiro que vem do nariz.

Uma boa higiene oral, que inclui a lavagem de dentes diária e o uso de fio dental, assim como visitas regulares ao dentista, são as melhores práticas para prevenir as cáries dentárias e problemas nas gengivas.

Leia ainda -   Espinha dentro do nariz - Causas e tratamentos disponíveis

Se o seu dentista identificou uma cavidade ou outro problema que precisa de ser resolvido, como periodontite, você terá de seguir com os tratamentos recomendados.

Amigdalites

boca com amigdalites
As amigdalites podem causar mau hálito.

Nossas amígdalas possuem fendas que podem prender saliva, muco, partículas de alimentos e células mortas. Por vezes, eles detritos endurecem e formam pequenos objetos chamados amigdalites.

Bactérias podem-se alimentar das amigdalites, gerando o mau cheiro no nariz e gosto ruim na boca. Uma má higiene oral aumenta a probabilidade deste problema ocorrer.

Praticar uma boa higiene oral e manter-se hidratado pode ajudar a reduzir os riscos de acumulação de bactérias.

Gargarejar pode deslocar estas pedras. Mesmo a tosse pode ajudar. Em casos mais sérios, lasers ou ondas rádio podem ser usados para tratar esta condição.

Fantosmia

Esta condição não tem origem em bactérias ou qualquer outro produtor de mau cheiro. Fantosmia é a alucinação do sistema olfativo. Você cheira odores que não estão realmente presentes, mas acha que estão em seu nariz ou em algum sítio à sua volta.

A fantosmia pode ocorrer após uma infeção respiratória ou uma lesão na cabeça. Condições como Parkinson, tumores cerebrais ou infeções sinusais podem desencadear este fenômeno.

Para algumas pessoas, a fantosmia desaparece sozinha. Para outras, tratar a causa subjacente pode ajudar a eliminar a sensação de mau cheiro no nariz ao respirar.

Doença renal crônica

A doença renal crônica consiste na perde progressiva das funções dos rins.

Seus rins têm vários propósitos, incluindo a filtragem do sangue e a remoção do filtrado através da urina.

Se os rins não estão a funcionar corretamente, pode ocorrer a acumulação de detritos em seu corpo. Estes detritos podem produzir cheiros parecidos com a amônia, que você pode acabar por cheirar. A doença renal crônica é também uma das causadoras do mau cheiro no nariz e gosto ruim na boca, porque também pode fazer com que você tenha a boca com um gosto de ferro.

Isto acontece quando a doença renal crônica avança para o estágio 4 ou 5. Neste estágio você terá outros sintomas como dor nos rins, mudanças na cor da urina e fatiga, portanto, o cheiro a amônia não será o primeiro sinal de perigo.

Quando procurar ajuda médica para o mau cheiro no nariz ao respirar

médica trabalhando
Contate seu médico se as dores forem difíceis de suportar.

Quando você tem o mau cheiro no nariz ao respirar por mais de uma semana e já eliminou causas de higiene.

Como o mau cheiro costuma ter como causa infeções sinusais, pólipos nasais ou outra condição, é provável que você tenha mais sintomas.

A acumulação de muco, a garganta inflamada ou outros sintomas que duram mais que alguns dias devem levá-lo ao médico para que possa identificar a causa.

E, porque um cheiro de amônia no nariz pode sinalizar doença renal avançada, consulte um médico imediatamente se tiver esse sintoma e especialmente se tiver outros sintomas como dor nos rins e alterações na aparência e no cheiro da urina.

Mau cheiro no nariz ao respirar – 7 causas e como tratar!
4.9 (97.5%) 8 votos
Drª. Larissa Carvalho

Drª. Larissa Carvalho

Drª. Larissa Carvalho, formada em Medicina pela Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública e especialista em Clínica Geral.

Criou o Saúde SOS para permitir um acesso simplificado a artigo na área da saúde e bem estar.

Comentar

Clique aqui para comentar

O conteúdo deste website é meramente informativo e não deve ser considerado como um diagnóstico médico presencial. Procure um profissional de saúde para saber seu diagnóstico e opções de tratamento.